Acompanhe tudo o que acontece no São Lucas Hospital Ribeirania

Fique de olho nas notícias do São Lucas Hospital Ribeirania. Nesta sessão, você pode se atualizar de tudo o que o temos realizado de mais importante.

Outubro Rosa

"Quanto antes melhor": outubro rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama Outubro Rosa é um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. No Brasil, a comemoração foi instituída pela Lei nº 13.733/2018. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.   Neste Outubro Rosa 2020, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) lança o movimento de conscientização "Quanto antes melhor". A ideia é chamar a atenção das mulheres para a adoção de um estilo de vida saudável no dia a dia, com a prática de atividades físicas e boa alimentação para evitar doenças, entre elas, o câncer de mama. Os profissionais querem reforçar que há muita vida após o câncer de mama e que o cuidado com a saúde feminina deve ser olhado com atenção, principalmente neste momento em que o rastreamento e o tratamento foram prejudicados e ainda estão sendo retomados por conta da pandemia de Covid-19.   O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos de câncer a cada ano. Esse percentual é de 29% entre as brasileiras. É causado pela multiplicação desordenada das células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem às características próprias de cada tumor.   Exame clínico das mamas: É o exame realizado por médico ou enfermeiro treinado para essa atividade. Neste exame poderão ser identificadas alterações e, se necessário, será indicado um exame mais específico, como a mamografia, um raio X que permite descobrir o câncer quando o tumor ainda é bem pequeno. O câncer de mama pode apresentar diversos sintomas, mas pode também ser assintomático para muitas mulheres. É importante, portanto, que a mulher conheça bem o seu corpo e possa analisar com frequência qualquer alteração nas mamas e procurar o médico ao notar alguma anormalidade.     Possíveis sinais e sintomas: - Alterações no tamanho ou forma da mama; - Nódulo único e endurecido; - Vermelhidão, inchaço, calor ou dor na pele da mama, mesmo sem a presença de nódulo; - Nódulo ou caroço na mama, que está sempre presente e não diminui de tamanho; - sensação de massa ou nódulo em uma das mamas; - Sensação de nódulo aumentado na axila; - Espessamento ou retração da pele ou do mamilo; - Secreção sanguinolenta ou aquosa nos mamilos; - Assimetria entre as duas mamas; - Presença de um sulco na mama, como se fosse um afundamento de uma parte da mama; - Endurecimento da pele da mama, semelhante a casca de laranja; - Coceira frequente na mama ou no mamilo; - Formação de crostas ou feridas na pele junto do mamilo; - Inversão do mamilo; - Inchaço do braço; - Dor na mama ou no mamilo. O aparecimento dessas anormalidades pode ocorrer de forma isolada ou simultânea. É importante lembrar que esses sinais nem sempre indicam a presença de um câncer, sendo necessário consultar um médico para ter o correto diagnóstico.   Tratamento: Existem diversos tipos de tratamento indicados para combater o câncer de mama. O plano terapêutico a ser adotado deverá ser definido pelo médico, mediante a análise de todos os exames realizados e pelos dados fornecidos pelo médico patologista, após a realização de biópsia. A paciente deve ser informada sobre as melhores possibilidades de tratamento existentes para o seu caso, mesmo aquelas que não estejam ao alcance da cobertura do plano de saúde ou que não sejam acessíveis gratuitamente via SUS. É direito da paciente questionar e discutir com o médico todas as opções.   Prevenção: O câncer de mama não é uma doença totalmente prevenível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao seu surgimento e ao fato de que vários deles não são atitudes modificáveis. De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, especificamente aqueles que podem ser mudados com a adoção de hábitos saudáveis:   Dicas de hábitos ideais para uma rotina saudável: - Alimente-se bem e não fique muito tempo sem comer, ou seja, prefira comer de três em três horas, em pequenas quantidades, sempre priorizando os alimentos naturais e evitando os alimentos industrializados; - Evite o excesso de gorduras e carboidratos simples, como açúcar adicionado aos alimentos, doces, sucos de caixinha ou saquinho, refrigerantes, pão branco, macarrão, sempre preferindo as opções integrais; - Procure ingerir proteínas de boa qualidade, principalmente frutas, legumes e verduras por serem fontes de vitaminas e minerais essenciais e ricas em fibras que ajudam na saciedade e no funcionamento adequado do intestino; - Pratique exercícios físicos durante a semana. O ideal são 150 minutos de atividades físicas moderadas ou 75 minutos de atividades vigorosas divididas pelos dias da semana; - Planeje o seu dia alimentar e tente segui-lo.

20 de Novembro MAIS

Grupo São Lucas promove ação Outubro rosa, para conscientizar mulheres sobre a prevenção do câncer de mama

O Grupo São Lucas promoverá dia 17 de outubro, (sábado) das 10 às 12 horas, no Calçadão de Ribeirão Preto, em frente a Lojas Americanas, a Ação Outubro Rosa para conscientizar as Mulheres, com 50 anos ou mais, sobre a Importância da Prevenção do Câncer de Mama. Serão distribuídas mascaras personalizadas e folhetos com orientações. Outubro Rosa é um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. No Brasil, a comemoração foi instituída pela Lei nº 13.733/2018. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Neste Outubro Rosa 2020, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) lança o movimento de conscientização "Quanto antes melhor". A ideia é chamar a atenção das mulheres para a adoção de um estilo de vida saudável no dia a dia, com a prática de atividades físicas e boa alimentação para evitar doenças, entre elas, o câncer de mama. Os profissionais querem reforçar que há muita vida após o câncer de mama e que o cuidado com a saúde feminina deve ser olhado com atenção, principalmente neste momento em que o rastreamento e o tratamento foram prejudicados e ainda estão sendo retomados por conta da pandemia de Covid-19. O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos de câncer a cada ano. Esse percentual é de 29% entre as brasileiras. É causado pela multiplicação desordenada das células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem às características próprias de cada tumor.   Exame clínico das mamas: É o exame realizado por médico ou enfermeiro treinado para essa atividade. Neste exame poderão ser identificadas alterações e, se necessário, será indicado um exame mais específico, como a mamografia, um raio X que permite descobrir o câncer quando o tumor ainda é bem pequeno. O câncer de mama pode apresentar diversos sintomas, mas pode também ser assintomático para muitas mulheres. É importante, portanto, que a mulher conheça bem o seu corpo e possa analisar com frequência qualquer alteração nas mamas e procurar o médico ao notar alguma anormalidade.   Possíveis sinais e sintomas: - Alterações no tamanho ou forma da mama; - Nódulo único e endurecido; - Vermelhidão, inchaço, calor ou dor na pele da mama, mesmo sem a presença de nódulo; - Nódulo ou caroço na mama, que está sempre presente e não diminui de tamanho; - Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas; - Sensação de nódulo aumentado na axila; - Espessamento ou retração da pele ou do mamilo; - Secreção sanguinolenta ou aquosa nos mamilos; - Assimetria entre as duas mamas; - Presença de um sulco na mama, como se fosse um afundamento de uma parte da mama; - Endurecimento da pele da mama, semelhante a casca de laranja; - Coceira frequente na mama ou no mamilo; - Formação de crostas ou feridas na pele junto do mamilo; - Inversão do mamilo; - Inchaço do braço; - Dor na mama ou no mamilo. O aparecimento dessas anormalidades pode ocorrer de forma isolada ou simultânea. É importante lembrar que esses sinais nem sempre indicam a presença de um câncer, sendo necessário consultar um médico para ter o correto diagnóstico.   Tratamento: Existem diversos tipos de tratamento indicados para combater o câncer de mama. O plano terapêutico a ser adotado deverá ser definido pelo médico, mediante a análise de todos os exames realizados e pelos dados fornecidos pelo médico patologista, após a realização de biópsia. A paciente deve ser informada sobre as melhores possibilidades de tratamento existentes para o seu caso, mesmo aquelas que não estejam ao alcance da cobertura do plano de saúde ou que não sejam acessíveis gratuitamente via SUS. É direito da paciente questionar e discutir com o médico todas as opções.   Prevenção: O câncer de mama não é uma doença totalmente prevenível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao seu surgimento e ao fato de que vários deles não são atitudes modificáveis. De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, especificamente aqueles que podem ser mudados com a adoção de hábitos saudáveis: Dicas de hábitos ideais para uma rotina saudável: - Alimente-se bem e não fique muito tempo sem comer, ou seja, prefira comer de três em três horas, em pequenas quantidades, sempre priorizando os alimentos naturais e evitando os alimentos industrializados; - Evite o excesso de gorduras e carboidratos simples, como açúcar adicionado aos alimentos, doces, sucos de caixinha ou saquinho, refrigerantes, pão branco, macarrão, sempre preferindo as opções integrais; - Procure ingerir proteínas de boa qualidade, principalmente frutas, legumes e verduras por serem fontes de vitaminas e minerais essenciais e ricas em fibras que ajudam na saciedade e no funcionamento adequado do intestino; - Pratique exercícios físicos durante a semana. O ideal são 150 minutos de atividades físicas moderadas ou 75 minutos de atividades vigorosas divididas pelos dias da semana; - Planeje o seu dia alimentar e tente segui-lo. Na cognição: confusão mental ou incapacidade de falar ou de entender o próprio idioma. Também é comum: dificuldade em engolir, dor de cabeça, fraqueza de um membro ou movimento rápido involuntário dos olhos.

20 de Novembro MAIS

Dia 29 de outubro é o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral

O software RAPID ajuda no diagnóstico e na definição de conduta terapêutica e agiliza as decisões da equipe médica para o tratamento da doença O Hospital São Lucas disponibiliza desde o primeiro semestre de 2020 o mais moderno software de inteligência artificial que, junto à experiência médica, permite uma avaliação rápida, segura e precisa da área que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico. Por meio desse software, denominado RAPID, a equipe médica consegue avaliar com maior rapidez e precisão qual a conduta mais adequada para o paciente de forma individualizada, baseado no padrão do fluxo sanguíneo específico de cada um.  Ao oferecer essa tecnologia aos pacientes, o São Lucas reduz o tempo de diagnóstico e de tratamento dessa doença, eliminando ou reduzindo ao máximo as possíveis sequelas, ressalta o Dr. Guilherme Nakiri, médico especialista em Radiologia Intervencionista do São Lucas. O RAPID é um software que interpreta as imagens do Tomógrafo ou da Ressonância Magnética do Hospital para que, no momento da realização do exame as imagens (essencial em suspeitas de AVC) sejam enviadas, via celular, para a equipe médica estudar o caso e definir o tratamento no menor tempo possível. Isso significa que as equipes de Radiologia, Neurologia e Neurorradiologia Intervencionista (neurointervenção) do São Lucas receberão, em tempo real, nos seus aparelhos celulares, o resultado do exame indicando as alterações isquêmicas ou hemorrágicas, e também se há ou não a existência de oclusão de uma grande artéria. O software facilita a quantificação das lesões isquêmicas e a identificação da artéria obstruída, fornecendo prontamente as informações necessárias para se indicar o tratamento mais adequado ao paciente.   Mais segurança e menor tempo de tratamento Por meio desse software a equipe pode tomar decisões mais objetivas e de maneira segura na assistência ao paciente com AVC. O software ajuda a selecionar os pacientes que se beneficiarão de um procedimento percutâneo para a remoção do trombo que está obstruindo a artéria, pois em muitos casos, o cérebro, apesar de “isquemiado”, ainda tem condições de ter as funções neurológicas retomadas caso a artéria obstruída seja desobstruída. Essa desobstrução é feita por meio de um procedimento denominado Trombectomia Mecânica, realizado em sala de Hemodinâmica. Estudos recentemente publicados e com nível de evidência muito alto demonstraram que alguns pacientes podem manter a viabilidade do cérebro isquemiado por até 24horas. Nesses pacientes, a remoção do trombo, ainda que de forma tardia, minimizou de forma significativa ou mesmo reverteu de forma completa as sequelas neurológicas. Atualmente, o software RAPID é o único recurso tecnológico validado em estudos clínicos, capaz de detectar quais são esses pacientes que se beneficiarão de um tratamento em fase mais tardia (até 24horas do início dos sintomas). Para os pacientes que apresentam oclusão de uma grande artéria cerebral, admitidos no hospital com mais de 6 horas do início dos sintomas, o estudo de Tomografia Computadorizada ou Ressonância Magnetica com perfusão cerebral é fundamental para indicação dos casos elegíveis para trombectomia mecânica. O software processa esses dados, fornecendo imagens cerebrais em mapas de cores que indicam as áreas atingidas de forma definitiva e também as áreas do cérebro que, apesar de atingidas, ainda possuem viabilidade de tratamento desde que seja feita a desobstrução do local - o que os médicos chamam de “zona de penumbra” ou “área cerebral ainda viável”. O RAPID é uma inteligência artificial que está sendo utilizada em grandes hospitais do Brasil, como Sírio Libanês (São Paulo e Brasília), e já está fazendo grande diferença no tratamento do AVC. Seu uso é relativamente novo. A partir de janeiro de 2018, estudos revolucionaram o tratamento quando comprovaram a viabilidade de tratar pacientes além das seis primeiras horas do AVC para até 24 horas desde o início dos sintomas, com o uso do RAPID. O software demonstra os enormes saltos que a tecnologia médica fez nos últimos dois anos para melhorar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes. A agilidade e eficiência do RAPID, somada à experiência médica, fizeram com que a quantidade de pacientes elegíveis para tratamento pós AVC isquêmico saltasse de 12.285, em 2017, para 25.269 em 2018 – considerando apenas os hospitais que utilizam o software RAPID, em mais de 40 países da América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e Austrália.   Como funciona o Rapid Paciente chega do Pronto-Socorro e, no atendimento inicial pelo neurologista, há a suspeita de AVC. A equipe de neurointervenção é notificada sobre a situação do paciente. Rapidamente uma tomografia computadorizada é realizada. O diagnóstico é enviado à equipe médica para análise e definição do tratamento enquanto o paciente finaliza os procedimentos na sala de exames. A equipe médica, que já recebeu em seus dispositivos móveis o resultado do exame com a análise feita pelo software RAPID dividida por cores, avalia o tratamento a ser realizado imediatamente. O grande desafio agora, é educar a população para os principais sinais e sintomas do AVC. Conscientes desses sinais, os pacientes deverão chegar o mais rapidamente possível à nossa Emergência – onde a equipe já estará pronta com o que há de mais moderno para atendê-lo.   Principais sintomas de AVC Nos músculos: dificuldade para caminhar, fraqueza em um dos lados do corpo, fraqueza muscular, incapacidade de coordenar movimentos musculares, instabilidade, músculos rígidos, paralisia com músculos fracos, problemas de coordenação, paralisia de um lado do corpo. Na visão: perda temporária da visão em um olho, súbita perda da visão, visão dupla ou visão embaçada. Na fala: dificuldade de fala, fala arrastada ou perda da fala. Sensorial: formigamento ou redução na sensação de tato. No rosto: dormência ou fraqueza muscular. No corpo: tontura ou vertigem. Na cognição: confusão mental ou incapacidade de falar ou de entender o próprio idioma. Também é comum: dificuldade em engolir, dor de cabeça, fraqueza de um membro ou movimento rápido involuntário dos olhos.

20 de Novembro MAIS

São Lucas Hospital Ribeirania dá início ao processo de Certificação que garante qualidade e segurança nos seus serviços prestados à saúde de cada cidadão ribeirão-pretano

A busca por serviços de qualidade em diversas áreas de atuação da área hospitalar  é uma exigência cada vez mais comum em  todo o país. O selo de Acreditação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) é um certificado desenvolvido exclusivamente para garantir qualidade e segurança nos serviços de saúde prestados à  população, com o objetivo de melhorar o atendimento e, consequentemente, a qualidade de vida de todos os cidadãos. Nos dias 06 e 07 de novembro de 2017, o São Lucas Hospital Ribeirania (HR) de Ribeirão Preto, SP, passou pela visita de avaliação diagnóstica da metodologia de Acreditação ONA, conduzida pelas  avaliadoras do Instituto Qualisa de Gestão (IQG)  — empresa credenciada pela ONA para certificar instituições de saúde em todo país. A avaliação diagnóstica foi conduzida pelas avaliadoras Rosa Leda Bellini, Dra. Sandra Fernandes e Vanessa Takakura. Os trabalhos foram concluídos com a apresentação do relatório pela avaliadora Rosa Leda Bellini à liderança do hospital, que destacou pontos positivos que a equipe encontrou no São Lucas Hospital Ribeirania (HR) e os pontos que ainda precisam evoluir. Esse foi o primeiro passo, o próximo é  continuar o bom trabalho para alinhar cada vez mais os processos, fazer as melhorias sugeridas e buscar a certificação.

31 de Agosto MAIS